• Nice work
  • Blogger widget
  • Aditya Subawa
ÚLTIMAS POSTAGENS

25 de outubro de 2014

ESPECIAL DA SEMANA - JOHNNY RIVERS

AUTOGRAFO MUSICAL

NESTE SÁBADO E DOMINGO A EXPRESSO MUSIC TEM O PRAZER DE APRESENTAR NO AUTOGRAFO MUSICAL UM GRANDE CANTOR DA MUSICA INTERNACIONAL DOS ANOS 60 E 70 JOHNNY RIVERS.






















Biografia

Johnny Rivers (nome artístico de John Henry Ramistella; Nova York, 7 de novembro de 1942) é um cantor, compositor, produtor e guitarrista de rock 'n' roll estadunidense. Seu repertório inclui pop, folk, blues e rock 'n' roll antigo, incluindo várias versões cover. Fez sucesso durante as décadas de 1960 e 1970, emplacando 9 canções no Top 10 (e 17 no Top 40) da Billboard Hot 100 entre 1964 e 1977. Vendeu cerca de 30 milhões de discos ao longo de sua carreira musical. Entre eles, "Memphis" (um cover de Chuck Berry), "Mountain of Love", "The Seventh Son", "Secret Agent Man", "Pobre Side of Town" (número 1 nos EUA), "Baby I Need Your Lovin'" (um cover da Motown) e "Summer Rain". Vendeu cerca de 30 milhões de discos ao longo de sua carreira musical.


A família Ramistella mudou-se de Nova Iorque para Baton Rouge, no estado da Louisiana, quando John tinha cinco anos de idade. Ele começou a tocar guitarra aos oito, influenciado pela música local. Johnny Ramistella formou sua própria banda, The Spades, ainda quando estudava (Junior High School) e fez sua primeira gravação aos 14. De volta a Nova Iorque, em 1958, ele encontrou Alan Freed, que o aconselhou a mudar seu nome. Assim, Johnny Ramistella tornou-se Johnny Rivers, depois que o Rio Mississippi transbordou, perto de Baton Rouge. Freed deu a Rivers alguns contratos para gravações. De março de 1958 a março de 1959, Rivers gravou três canções que não foram lançadas. Em 1959, Johnny Rivers retornou a Baton Rouge. Enquanto tocava em todo o sul dos Estados Unidos, Rivers conheceu, em Birmingham (Alabama), Audrey Williams, esposa do famoso cantor norte-americano de música country Hank Williams. Ela levou Johnny para Nashville, onde ele gravou mais duas canções. Eles não as venderam também, mas Johnny ficou na cidade e começou a trabalhar como compositor e cantor de canções demo (ganhava US$ 0,25 por gravação). Lá, Johnny trabalhou ao lado de Roger Miller.


Em 1960, Rivers conheceu um grande amigo, James Burton, guitarrista de Ricky Nelson. Burton deu a Ricky uma das canções de Johnny. Ricky Nelson gostou dela e a gravou. No ano seguinte, Rivers foi a Los Angeles para conhecer Nelson, onde ficou para trabalhar como compositor e músico de estúdio. Em 1963, Rivers costumava passar seu tempo em um bar chamado Gazzari's (de propriedade de Bill Gazzari).3 Uma noite, o trio de jazz que tocava no bar deixou o local. Gazzari pediu para Johnny ocupar a vaga por alguns dias, até que encontrasse um outro grupo de jazz. Johnny concordou e a história foi feita. Quando ele começou a tocar seu rock n'roll, multidões passaram a freqüentar o Gazzari's. Rivers fez sucesso no clube, fazendo versões de canções de Chuck Berry.

Em 1964, Elmer Valentine, proprietário do clube Whisky a Go Go, ofereceu a Johnny Rivers um contrato de uma ano para que este cantasse em seu clube, recém-inaugurado em Hollywood (Califórnia). O novo clube abriu três dias antes do grupo The Beatles lançar "I Want To Hold Your Hand". Mas Johnny Rivers era tão popular que o produtor Lou Adler decidiu lançar Johnny Rivers Live At The Whiskey A Go Go, um álbum ao vivo que vendeu 1 milhão de cópias e alcançou o 12º na lista da Billboard - e a canção "Memphis" (um cover de Chuck Berry) chegou ao segundo lugar na parada norte-americana. Johnny Rivers tinha criado o estilo musical Go Go (que incluiria também dançarinas). Já em 1966, Rivers seguiu gravando canções, especialmente ao vivo, como "Maybellene" (outro cover de Chuck Berry), "Mountain of Love", "Midnight Special" e "Seventh Son", todas elas tornaram-se hits. Também adotou um estilo mais peculiar, mas seguiu produzindo sucesso como "Poor Side of Town", primeiro lugar na parada norte-americana da Billboard, e "Secret Agent Man", que alcançou o #3 em 1966. It sold one million copies, achieving gold disc status. Outras canções populares desta nova fase do cantor foram "Summer Rain", "Baby I Need Your Lovin'" e "The Tracks of My Tears" (um cover de Smokey Robinson & The Miracles) - todas elas caracterizadas por sua voz suave e comovente. Ele ainda fundou sua própria gravadora, a Soul City Records, que lançou artistas como o grupo Fifth Dimension - ele ganhou um Grammy Award como produtor dessa banda. Em 1968, Rivers lançou aquele que é considerado por muitos fãs como seu melhor trabalho, o álbum "Realization". que foi evocativo das influências da psicodelia daquele tempo, e incluíam baladas como como "Going Back to Big Sur".

Durante a década de 1970, Rivers seguiu produzindo mais sucessos de crítica, como "Rockin' Pneumonia - Boogie Woogie Flu", "Help Me Rhonda" (cover dos Beach Boys) e "Blue Suede Shoes" (cover de Carl Perkins), mas os álbuns não vendiam tão bem quanto na década passada. Seu último sucesso foi "Swayin' to the Music (Slow Dancing)" em 1977. Rivers continuou a gravar na década de 1980, e apesar de sua música já não fazer tanto sucesso como nas duas décadas anteriores, continuou a fazer apresentações ao vivo. Em 12 de junho de 2009, Johnny Rivers foi introduzido no Louisiana Music Hall of Fame.

No Brasil

Além de "Secret Agent Man", "Poor Side of Town" e "Baby I Need Your Lovin'", outras canções de Rivers ficaram mais populares entre o público brasileiro do que nos Estados Unidos, como os casos de "It´s Too Late", "Do You Wanna Dance?" e "You've Lost That Lovin' Feelin'". O seu álbum de maior sucesso no Brasil foi "Realization", que chegou a ser o segundo mais vendido em 1968, somente superado pelos Beatles.


Foi o primeiro artista internacional a tocar na casa de espetáculos "Canecão", no Rio de Janeiro, na década de 1970.

Em 1998, ele também esteve em São Paulo e fez um concerto gratuito para 60 mil pessoas no Parque do Ibirapuera.

Em 2008, Rivers esteve novamente no Brasil, fazendo shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Vitória. Dois anos depois, retornou ao país para shows em Ribeirão Preto, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. Seu hit "Do You Wanna Dance?" inspirou Michael Sullivan e Paulo Massadas a escreverem a música Whisky a Go Go,gravada em 1984 pela banda carioca roupa nova.

DISCOGRAFIA

Álbuns Principais

Johnny Rivers at the Whiskey A-Go-Go, live (1964)
Johnny Rivers in Action! (1965)
Meanwhile Back at the Whiskey A-Go-Go, live (1965)
Johnny Rivers Rocks the Folk (1965)
And I Know You Wanna Dance (1965)
Johnny Rivers' Golden Hits (1966) - coletânea
Changes (1966)
Rewind (1967)
Realization (1968)
Slim Slo Slider (1970)
Home Grown (1971)
L.A. Reggae (1972)
Blue Suede Shoes (1973)
Last Boogie Paris (1974)
Road (1974)
New Lovers And Old Friends (1975)
The Very Best of Johnny Rivers (1975) - coletânea
Wild Night (1976)
Outside Help (1979)
Borrowed Time (1980)
Not A Through Street (1983)
The Best of Johnny Rivers (1987) - coletânea
Memphis Sun (1991)
Anthology, 1964-1977 (1991) - coletânea
Last Train To Memphis (1998)
Back at the Whisky, live (2001)
Reinvention Highway (2004)
Shadows on the Moon (2009)

É ESSENCIAL VOCÊ ESTÁ COM A EXPRESSO MUSIC PARA ACOMPANHAR ESTE GRANDE CANTOR INTERNACIONAL HOJE AS 18HS DA TARDE NO AUTOGRAFO MUSICAL.
























Fonte Pesquisa

Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Johnny_Rivers)
Site Oficial ( http://johnnyrivers.com/jr/index.php )

AGRADEÇO AOS COLABORADORES WIKIPÉDIA ENTRE OUTROS.
SEMPRE PROPORCIONANDO A BIOGRAFIA DE NOMES DA MUSICA NAICONA E INTERNACIONAL. 

A EXPRESSO MUSIC SEMPRE MOSTRAR O QUE É BOM PARA O OUVINTE, ESPERAMOS CONTAR COM SUA PRESENÇA LOGO MAIS AS 18HS DA TARDE.

SEMANA QUE VEM MAIS UM ASTRO , MAIS UMA ESTRELA 

RADIO EXPRESSO MUSIC  - TOCANDO TUDO DE BOM PRA VOCÊ






Continue lendo

18 de outubro de 2014

ESPECIAL DA SEMANA - JOÃO BOSCO

AUTOGRAFO MUSICAL

A RADIO EXPRESSO MUSIC TRAZ NO AUTOGRAFO MUSICAL DESTE SÁBADO E DOMINGO AS 18HS DA TARDE UM DOS MAIS CONSIDERADOS CANTORES DA MUSICA POPULAR BRASILEIRA , O CANTOR JOÃO BOSCO.





























João Bosco de Freitas Mucci, mais conhecido como João Bosco, (Ponte Nova, 13 de julho de 1946) é um cantor, violonista e compositor brasileiro.

Filho de pai libanês , João Bosco (Colo De Sua Mãe) começou a tocar violão aos doze anos, incentivado por uma família repleta de músicos. Alguns anos depois, iniciou na Escola de Minas em Ouro Preto cursando Engenharia Civil.

Apesar de não deixar de lado os estudos, dedicava-se sobremaneira à carreira musical, influenciado principalmente por gêneros como jazz e bossa nova e pelo tropicalismo. Foi em Ouro Preto, em 1967, na casa do pintor Carlos Scliar, que conheceu Vinícius de Moraes, com o qual compôs as seguintes canções: rosa-dos-ventos, Samba do Pouso e O mergulhador - dentre outras.

Em 1970 conheceu aquele que viria a ser o mais frequente parceiro, com quem compôs mais de uma centena de canções: Aldir Blanc, O mestre sala dos mares, O bêbado e a equilibrista, Bala com bala, Kid cavaquinho, Caça à raposa, Falso brilhante, O rancho da goiabada, De frente pro crime, Fantasia, Bodas de prata, Latin Lover, O ronco da cuíca, Corsário, dentre muitas outras.





A primeira gravação saiu no disco de bolso do jornal O Pasquim: Agnus Sei (1972). No ano seguinte, selou contrato com a gravadora RCA, lançando o primeiro disco, que levava apenas seu nome.

Em 1972 conheceu Elis Regina, que gravou uma parceria sua com Blanc: Bala com Bala; a carreira deslanchou quando da interpretação da cantora para o bolero Dois pra lá, dois pra cá.


Depois de um intervalo de quase cinco anos, João Bosco lança, em 2003, o inédito "Malabaristas do sinal vermelho”. No álbum, o artista provou ser capaz de atualizar a temática social, sempre presente na sua obra, sem esquecer seu jeito de fazer música. O trabalho, outra parceria com o filho Francisco Bosco, foi bem acolhido pela crítica e até recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. 




 Para comemorar seus 30 anos de carreira, o artista decidiu presentear os fãs com o lançamento de seu primeiro DVD ao vivo. “Obrigada Gente!”, que chegou às lojas em 2006, traz no repertório sambas célebres da década de 60 e hits mais recentes do cantor. O show foi gravado em São Paulo e conta com participações de Guinga, Hamilton Holanda, Yamandú Costa e Djavan.




DISCOGRAFIA

RCA / Sony Music

1973 - João Bosco
1975 - Caça à raposa
1976 - Galos de briga
1977 - Tiro de misericórdia
1979 - Linha de passe
1980 - Bandalhismo
1981 - Essa é a sua vida

Ariola

1982 - Comissão de Frente
1983 - Centésima apresentação - ao vivo

Barclay

1984 - Gagabirô
1986 - Cabeça de nego

CBS/ Sony Music

1987 - Ai ai ai de mim
1989 - Bosco
1991 - Zona de fronteira
1992 - Acústico MTV - ao vivo
1994 - Na onda que balança
1995 - Dá licença meu senhor
1997 - As mil e uma aldeias
1998 - Benguelê (trilha sonora do Grupo Corpo)
2000 - Na esquina
2001 - Na esquina - ao vivo (CD duplo)
2003 - Malabaristas do sinal vermelho

Universal Music

2006 - Obrigado, gente! - ao vivo (CD e DVD)
2008 - Senhoras do Amazonas - João Bosco & NDR BIG BAND (CD)
2009 - Não vou pro céu, mas já não vivo no chão (CD)
2012 - 40 Anos Depois (CD e DVD)

Participações

1972 - Disco de bolso do Pasquim - O tom de Antônio Carlos Jobim e o tal de João Bosco




























Fonte Pesquisa

Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Bosco_(m%C3%BAsico))
Site Oficial (http://www.joaobosco.com.br/)
Cliquemusic (http://cliquemusic.uol.com.br/artistas/ver/joao-bosco)

A RADIO EXPRESSO MUSIC AGRADECE AOS COLABORADORES WIKIPÉDIA E CLIQUE MUSIC PELA GENTILEZA DE CEDER A BIOGRAFIA DESTE GRANDE NOME DA MPB. 

SEMANA QUE VEM MAIS UM ASTRO , MAIS UMA ESTRELA 

CONTINUE LIGADO NA EXPRESSO MUSIC AQUI TOCA AS MELHORES MUSICAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS.

Continue lendo

@Expresso_Music

No Ar